Mais de 20 mil empresas atuam no ramo de segurança eletrônica no Brasil

O Brasil vem passando por tempos difíceis nos últimos anos. Diversos setores sofrem com a crise e com a redução do consumo. Mas esse não é o caso do setor de segurança eletrônica. De acordo com um estudo realizado pela Associação Brasileira das Empresas de Segurança Eletrônica (Abese), existem mais de 22 mil empresas atuando no ramo.

Mas por que as empresas seguem investindo no setor apesar da crise? A resposta é simples: Além de proporcionar confiança e tranquilidade, o custo-benefício para o cliente é outro atrativo.

Uma pesquisa da Accenture e do Instituto Ponemon constatou que as empresas que decidiram investir em videomonitoramento receberam maior retorno sobre os investimentos feitos do que as que ainda utilizam de abordagens de segurança tradicionais. Além da diminuição de gastos com contratação de uma equipe especializada, o sistema garante maior segurança física e patrimonial dos seus clientes.

Buscando contemplar esse mercado tão promissor e satisfazer os clientes, a Segzoom oferece um excelente serviço de videomonitoramento para diversos tipos de estabelecimentos. Assim, fazemos controle de acesso em áreas restritas, fiscalização de entrada e saída de veículos e monitoramento de pessoas em áreas privadas e públicas.

Deixe um Comentário